Comissão de Saúde da Câmara fiscaliza UPA Nova Contagem

Conforme anunciado em plenário na última terça-feira (30/04) pelo presidente da Comissão Externa de Saúde da Câmara, vereador Dr. Wellington Ortopedista (PDT), a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Nova Contagem foi visitada por membros da Comissão, na tarde desta quinta-feira (02/05).

De acordo com o Dr. Wellington Ortopedista, todas as UPAs serão fiscalizadas, assim como o Hospital Municipal e o Centro Materno-Infantil, ou seja, os equipamentos da Rede Municipal de Saúde que, desde dezembro do ano passado, são gerenciados pelo Instituto de Gestão e Humanização (IGH).

Depois disso, a Comissão de Saúde vai elaborar um relatório detalhado sobre o resultado das visitas, a fim de melhorar o atendimento da rede de urgência e emergência de Contagem e de exigir que todos os itens do contrato firmado entre a Prefeitura e o IGH sejam cumpridos.

Os vereadores Dr. Wellington Ortopedista, José Carlos (Avante) e Xexéu (PTB), presidente, vice-presidente e presidente suplente da comissão, respectivamente, foram recebidos no local pelo gerente da Unidade, Wanderson Oliveira, pelo superintendente de Urgência e Emergência da Prefeitura, Flávio Luiz dos Santos, e pelo representante do IGH, Elísio Neto.

Os vereadores percorreram todas as instalações da UPA, como sala de medicação, salas de observação, farmácia e ala pediátrica. Eles também conversaram com pacientes, médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem do local.

Por fim, houve uma reunião no segundo andar da UPA, onde funciona o setor administrativo. Foi nesse momento que os vereadores puderam fazer os questionamentos e observações, além de esclarecer algumas das denúncias recebidas pela Comissão de Saúde.

Diagnóstico

Especialmente na UPA Nova Contagem, os vereadores constataram que não havia falta de materiais, insumos e medicamentos, e os banheiros estavam com papel higiênico, papel toalha e sabão. “No geral, não havia graves problemas”, explica Dr. Wellington.

A recepção contava com duas atendentes que preenchiam as fichas em um sistema computadorizado, o que agilizava o atendimento inicial. “Identificamos aí um avanço, pois antes eram preenchidas manualmente”, conta.

Havia, no entanto, uma superlotação da recepção, de pessoas que aguardavam atendimento médico, algumas há mais de seis horas. “É importante levar em consideração, no entanto, que 18% dos atendimentos daquela UPA são de moradores de Esmeraldas e 11% de Betim. Além disso, estamos no meio de uma epidemia de dengue. É natural que as UPAS estejam sobrecarregadas”, explicou Dr. Wellington.

Apesar de, segundo Wanderson, a unidade já estar funcionando em regime de contingência devido ao surto de dengue, a Comissão de Saúde constatou que o número de médicos da UPA ainda não atende à demanda atual. “Vamos solicitar reforço de pelo menos mais um clínico, mesmo cientes de que não há espaço físico disponível. Será preciso improvisar um consultório nesse período mais crítico”, disse Dr. Wellington.

Outro ponto questionado pela Comissão de Saúde foi a ausência de uma ambulância à disposição na UPA, para apoio a deslocamento de pacientes para outra unidade de saúde, em caso de necessidade. O IGH informou que a nova gestão deixa a ambulância disponível em uma central, para a qual é necessário ligar e solicitar o serviço.

Recursos Humanos

Os enfermeiros e técnicos de enfermagem da UPA Nova Contagem, conforme averiguou a Comissão, estão todos com a carteira de trabalho assinada. “Um grande ganho para os servidores com a chegada do IGH, pois antes eles trabalhavam sob o regime de RPA (Recibo de Pagamento Autônomo) em que não tinham nenhum direito assegurado, como férias e 13º salário”, disse. Essa era uma das denúncias que a Comissão havia recebido, mas que, no local, após conversa com os próprios servidores, não foi confirmada.

Este não foi o caso, no entanto, da denúncia de atraso no pagamento dos médicos. Os três médicos questionados confirmaram o atraso, justificado pelo IGH. O Instituto reconheceu que tem recebido o repasse em dia da Prefeitura mas que, por questões administrativas já sanadas, os atrasos realmente aconteceram. “De qualquer forma, todos os salários pendentes até fevereiro serão regularizados até esta sexta-feira (03/05) ”, afirmou Elísio.

Outra questão que envolve o corpo médico é a falta do profissional de Ortopedia. Como apurado pela Comissão e confirmado pelo IGH, no contrato do Instituto com a Prefeitura consta a contratação de um Ortopedista para a UPA Nova Contagem.

O número de funcionários de serviços gerais foi reduzido após a entrada do IGH. Hoje, duas pessoas são responsáveis por toda a limpeza do local. Segundo a Comissão de Saúde, esse será mais um reforço solicitado à Secretaria.

Houve, porém, o reforço de dois novos profissionais na Unidade: nutricionistas e manutenção. “Antigamente, era necessário fazer a solicitação de manutenção à Secretaria de Saúde e esperava-se dias até que consertos simples fossem feitos. Agora, há dois profissionais de manutenção fixos na UPA, um ponto muito positivo”, explica Wanderson.

 A próxima visita da Comissão Externa de Saúde deve ser à UPA Petrolândia, em data ainda não fechada. Até lá, a Comissão espera ter, em mãos, a cópia do contrato do IGH, conforme solicitado por requerimento na última terça-feira pelo vereador Dr. Wellington Ortopedista. “Esperamos esse documento o quanto antes, para que os itens possam ser mais cuidadosa e especificamente averiguados”, concluiu.

One comment

  • Os enfermeiros da Atenção Básica aguardam o mesmo empenho dos vereadores na fiscalização das UBSs. Pois nossas maiores demandas estão na porta de entrada do Sistema de Saúde, ou seja: na ATENÇAO BÁSICA. Onde não haverá maquiagem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *