Bullying é abordado em palestras da Escola do Legislativo de Contagem

Dados da ONU: uma pesquisa realizada pelas Nações Unidas em 2017 com 100 mil crianças e jovens de 18 países mostrou que, em média, metade deles sofreu algum tipo de bullying por razões como aparência física, gênero, orientação sexual, etnia ou país de origem. No Brasil, esse percentual é de 43%, taxa semelhante a outros países da região: Argentina (47,8%), Chile (33,2%), Uruguai (36,7%) e Colômbia (43,5%).

Atenta a esses números, a Escola do Legislativo da Câmara Municipal de Contagem iniciou, nesta quinta-feira (14/03), uma campanha contra o bullying. Ao longo do mês de março, serão realizadas palestras em escolas do município com o objetivo de conscientizar alunos, direção e professores sobre o tema.

As primeiras palestras foram na Escola Municipal Professor Geraldo Basílio, localizada no bairro Colonial. Quatro turmas de alunos entre 10 e 14 anos escutaram das psicólogas Andrezza Mazzinghy e Bruna Guaceroni os principais aspectos da prática do bullying. Houve também a participação Giane Drumond, do Container com Letras.

Na ocasião, as profissionais falaram sobre a origem do termo, os tipos de agressões – verbal, moral, material, psicológica e física, as possíveis consequências para quem faz e para quem sofre o bullying e dicas sobre como agir diante dessas situações.

Depois das palestras, os alunos puderam fazer comentários e tirar dúvidas. Alguns arriscaram relatos pessoais sobre experiências ruins que tiveram com as agressões no ambiente escolar. “Percebemos que nem sempre eles entendem a diferença entre brincadeira e bullying”, observou Andrezza.

De acordo com Bruna, a importância de levar o assunto para as escolas é a conscientização não só dos alunos, mas também dos professores e diretores. “Eles podem perceber e tomar atitudes antes que algo grave aconteça. Temos visto tristes resultados da prática do bullying entre as crianças e os adolescentes”, disse.

O presidente da Câmara de Contagem, vereador Daniel Carvalho (PV), esteve presente nas palestras da tarde, e explicou sobre o Legislativo e a importância de abordar temas como o bullying.

“Na escola, a gente aprende português e matemática, aprende sobre questão ambiental e, além disso, precisamos conhecer nossos vereadores, nosso prefeito e o que eles podem fazer para os alunos, professores, pais e todos os cidadãos. O ambiente escolar, assim como a política, é o local que permite que diversos temas sejam debatidos, onde todos têm voz independente das diferenças. O mais importante é que o respeito exista sempre”, destacou o parlamentar.

A próxima a receber a palestra da Escola do Legislativo é a Escola Municipal José Lucas Filho, no bairro Fonte Grande, no dia 21 de março. Já no dia 28 será a vez da Escola Municipal Coronel Antônio Augusto, que fica no bairro Bernardo Monteiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *