ACESSO RÁPIDO
acessibilidade

Vereadores de Contagem aprovam mais uma lei de proteção aos animais

16 de novembro, por Leandro Perché

As políticas de proteção animal têm tido grande atenção e fortalecimento na Câmara Municipal de Contagem no último ano. Na plenária desta terça-feira (16/11), os vereadores aprovaram, em segundo turno e redação final, mais um projeto de lei (PL) que visa coibir a violência contra os animais.

Proposto pelo vereador Hugo Vilaça (Avante), o PL 72/2021 proíbe as práticas de adestramento agressivo e invasivo contra animais domésticos no município. “A Câmara vem se destacando, pela Comissão de Defesa do Direito Animal, na construção de pautas e projetos de lei em favor dos animais. Este projeto não visa coibir a profissão dos adestradores, mas traz a regulamentação dessas práticas, preservando a saúde e bem-estar dos animais”, explicou o autor.

O texto classifica como violência física no adestramento “o uso de correções que violem a integridade física do animal”, incluindo: pressão no pescoço por meio de enforcador ou outro apetrecho que retire o contato entre os membros anteriores do animal e o chão, ou que reduza sua capacidade respiratória; amarrar cordas à virilha, orelhas ou patas do animal, aplicando pressão; desferir tapas ou chutes; o uso de colar com corrente elétrica; exercitar animais em esteiras com enforcador, ou até a exaustão; entre outras práticas abusivas.

Há, ainda, uma lista de práticas proibidas que resultem em violação psicológica do animal, como: provocar comportamentos com o intuito de aplicar correções físicas; prender animal em espaço restrito e inadequado, deixando-o em estado de desespero; o uso de estalinhos; privar o animal de alimento ou água por mais de 24 horas; submeter o animal a estímulos agressivos ou que causem medo e ansiedade; e impedir expressão de comportamentos naturais sadios.

De acordo com o projeto, aqueles que realizarem alguma dessas infrações poderão sofrer várias punições, incluindo advertência; multa; perda da guarda, posse ou propriedade do animal; interdição do estabelecimento; perda do registro profissional e proibição de atuar com adestramento de animais pelo prazo máximo de cinco anos.

A proposição segue agora para a Prefeitura de Contagem e, caso seja sancionada, passa a valer como lei a partir de sua publicação no Diário Oficial do Município. No entanto, o Executivo deve editar atos para regulamentar a nova legislação em até 120 dias após sua sanção. Em caso de veto, a matéria retorna para nova apreciação da Câmara.

Veja mais notícias

Funec Inconfidentes recebe Aulão Solidário para o Enem

Mesmo com uma boa noção da gramática e da estrutura do texto argumentativo-dissertativo, a aluna Ana Julia da Silva Jorge ficou atenta durante todo...

25 de outubro, por lorena.carazza

Câmara de Contagem recebe Fórum Mineiro de Encerramento de Mandato ...

2020 é o último ano dos mandatos municipais – Executivo e Legislativo – e, por isso, é um ano carregado de particularidades quando o assunto é admi...

18 de junho, por lorena.carazza
Todos os direitos reservados a Câmara Municipal de Contagem