Vereadores abrem trabalhos de 2019 debatendo questões de interesse público

A primeira reunião ordinária da Sessão Legislativa de 2019 na Câmara Municipal de Contagem, realizada na última terça-feira (05/02), teve duração maior do que o habitual e foi marcada por debates acalorados sobre diversos temas de interesse da população de Contagem. Saúde, educação, trânsito, infraestrutura urbana, probidade administrativa e a tragédia de Brumadinho foram alguns dos assuntos tratados.

A principal novidade foi a presença do vereador Dr. Rubens Campos (PSDC), que tomou posse antes da reunião, para ocupar a cadeira de Leo Motta, eleito deputado federal no pleito de 2018. Em sua terceira passagem na Câmara – já foi vereador entre os anos de 1983 e 1988, e entre 1989 e 1992 -, Campos participou ativamente dos debates, principalmente sobre a necessidade de intervenções no trânsito da Rua do Registro, no Praia, para evitar acidentes – tema de vários requerimentos do presidente da Câmara, vereador Daniel Carvalho (PV), direcionados à Prefeitura.

Obras e serviços urbanos

Essa foi apenas uma das solicitações debatidas pelos vereadores que envolviam a Secretaria de Obras e Serviços Urbanos. Grande parte da reunião foi tomada por exposições sobre o trabalho da pasta. Daniel Carvalho introduziu o tema, cobrando o asfaltamento dos bairros da região do Solar do Madeira. “Alguns vereadores estiveram na assinatura da ordem de serviço, foi uma promessa do prefeito e grupos dos bairros Solar do Madeira, Estâncias Imperiais e Nascentes Imperiais estão reivindicando essa obra que é essencial, principalmente neste período de chuvas”, destacou.

Em seguida, Alex Chiodi (SD) pediu que a Mesa Diretora da Câmara oficie a Secretaria de Obras para pedir o cronograma de capina e limpeza do Município, pois, segundo o vereador, a cidade estaria “abandonada, dado a sujeira, o mato alto e a grande quantidade de buracos nas vias da cidade”. Ele também falou da necessidade de obras em prédios que compõe o patrimônio histórico e cultural do Município, como O Cine Teatro e a Casa de Cacos.

Em aparte, Zé Antônio (PT), Daniel do Irineu (PP), Silvinha Dudu (PCdoB) e Jair Tropical (PCdoB) falaram da necessidade de intervenções da secretaria em relação a algumas vias, ao trânsito e mobilidade urbana, e de esclarecimentos em relação a obras que estariam paralisadas ou ainda não iniciadas. Caxicó (PPS), por sua vez, defendeu o governo, pedindo paciência para os vereadores em relação às obras.

Ainda sobre obras públicas, Jair Tropical apresentou solicitação para que fossem construídas duas passarelas sobre a Via Expressa: uma na altura do bairro Tropical e outra entre os bairros Beija Flor e São Luiz, atendendo duas escolas, com o objetivo de evitar atropelamentos e outros acidentes. Chiodi, Daniel do Irineu, Arnaldo de Oliveira (PTB) e Vinícius Faria (PCdoB) deram apoio público ao pedido.

Educação e Saúde

Coube a Dr. Wellington Ortopedista (PDT) apresentar requerimentos relacionados à saúde, pedindo o retorno da pediatria na UPA-JK, no Eldorado, para desafogar o Centro Materno Infantil; e a implantação da ortopedia na Unidade de Pronto Atendimento de Nova Contagem.

Glória da Aposentadoria (PRB) e Daniel do Irineu, por sua vez, falaram de educação. A primeira pediu a construção de uma Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) na região do Nacional. E o vereador esmiuçou os recursos e repasses para a educação e criticou o que classificou como “demora no reinício das aulas da rede municipal de ensino”.

Tragédia de Brumadinho

Alessandro Henrique (PTC) pediu que o governo municipal crie um programa para regularização fundiária e de edificações na cidade. Em seguida, lamentou a tragédia de Brumadinho e fez uma moção de aplausos para os bombeiros e outras forças, incluindo as polícias e a Guarda Civil de Contagem, que trabalharam no local. Ele também agradeceu a mobilização para recolher donativos para a região.

O rompimento da barragem de rejeitos em Brumadinho foi um dos assuntos de destaque da reunião ordinária. Mesmo antes do início oficial da plenária, o presidente Daniel Carvalho fez a leitura de um texto em homenagem às vítimas e pediu um minuto de silêncio em respeito. Vários parlamentares, em momentos distintos, lamentaram o ocorrido e pediram as devidas responsabilização e punição no caso.

Vinícius Faria aproveitou a discussão da questão ambiental para pedir relatórios, laudos, certificados e planos de segurança da Copasa em relação à represa de Vargem das Flores, considerando a ideia de que haverá maior captação de água no local por causa dos problemas gerados no Rio Paraopeba pelo rompimento da barragem.

Ao final da reunião, Daniel do Irineu usou a tribuna para criticar os gastos da Prefeitura de Contagem com viagens da atual gestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *